Jejum intermitente funciona? - F15D Website

Jejum intermitente funciona?

Você já ouviu falar em jejum intermitente? Este estilo de alimentação ficou muito conhecido recentemente devido à adesão de muitos famosos que escolheram esta dieta para perder peso.
Mas, será que o jejum intermitente realmente funciona como as pessoas dizem? Neste artigo, nós vamos explicar como funciona este tipo de alimentação, quais os efeitos dele na alimentação, dicas e benéficos.




O que é e como funciona o jejum intermitente?

O jejum intermitente ou JI, sigla pela qual ele é conhecido, é um termo usado para denominar um estilo de alimentação que alterna períodos de alimentação e jejum prolongado.
Este tipo de alimentação tem como inspiração os nossos antepassados que não tinham comida à vontade como temos hoje e, portanto, jejuar era absolutamente natural. Por isso, quem defende o jejum intermitente crê que é perfeitamente possível seguir esse caminho.

Existem alguns tipos de jejum intermitente, chamados de protocolo. Porém o mais seguido e indicado por quem está iniciando é o 16/8 que significa 16 horas de jejum e 8 horas de alimentação saudável.



Um exemplo de como seguir este protocolo é fazer a última alimentação por volta de 20h da noite e fazer outra refeição apenas às 12h do dia seguinte, ou seja, na hora do almoço.

Lembrando que para começar a fazer o jejum intermitente é preciso seguir uma alimentação saudável para manter o corpo nutrido e resistente durante o período em que ficar sem a ingestão de alimentos.

Jejum intermitente emagrece?

Especialistas e estudiosos do jejum intermitente dizem que o JI emagrece sim. Curiosamente, este tipo de alimentação é exatamente o oposto do que a famosa regra de comer de 3 em 3 horas.

O jejum intermitente, além de diminuir drasticamente a ingestão de calorias, e fazer você se acostumar naturalmente a comer pouco, ainda acelera o metabolismo contribuindo para a queima acelerada de gordura.

Além disso, o JI influencia a atuação de hormônios. A liberação da insulina é controlada, o hormônio do crescimento tem os níveis aumentados e o hormônio da queima de gordura, chamado noradrenalina, também é aumentado.

A queima maior de gordura acontece na região abdominal, com a redução da gordura visceral, nociva ao organismo e causadora da famosa barriguinha e dos pneuzinhos que ficam saltando para fora da roupa.



Mas, para um efeito eficiente, é imprescindível manter uma alimentação adequada com a ingestão de frutas pouco calóricas, legumes, verduras, vegetais, muita água, chás estimulantes como chá verde etc.

Em contrapartida, é preciso evitar alimentos industrializados, processados e ricos em açúcar e gordura ruim, além de frituras.

Dicas e benefícios do jejum intermitente para o organismo:

Se você quiser começar a praticar o jejum intermitente, sugerimos alguns cuidados como modificar a alimentação antes de começar para que o organismo já esteja um pouco acostumado à nova rotina.

Também é indicado usar bebidas termogênicas para ativar mais a queima de gordura do corpo como chás e café. Se a fome aparecer e for muito irresistível, coma uma fruta ou outro alimento pouco calórico.

Conheça alguns benefícios do jejum intermitente para o seu organismo. Além do emagrecimento, ele ainda influencia em diversos setores do seu organismo. Veja só.

• Emagrecimento do corpo todo
• Redução da gordura abdominal
• Controle dos níveis de insulina
• Aumento do metabolismo
• Renovação celular
• Melhora a saúde cerebral
• Diminui a força de emoções como raiva, tensão e confusão mental
• Elimina as toxinas presentes no organismo
• Reduz a inflamação do corpo




O jejum intermitente é um dos caminhos mais procurados por quem deseja perder peso. E o resultado positivo realmente atrai muitos novos praticantes.

No entanto, para um efeito concreto é preciso investir na alimentação saudável, praticar algum exercício físico e ficar longe de alimentos ruins. Pessoas com algum problema de saúde devem procurar orientação médica antes de começar esta dieta.